Árvore de Família – com as mãos ou com os pés, tem futebol para todos os gostos

Tudo isso é futebol: vai encarar uma pelada? (Começando do topo à esquerda e seguindo em sentido horário: australiano, rúgbi liga, gaélico, canadense, rúgbi união e americano; associação ao centro).

Existem quantas formas de jogar futebol? Não, a pergunta não é nenhuma metáfora. Se “futebol” remete a uma imagem imediata aqui no Brasil de um jogo de 11 contra 11 em que o objetivo é fazer gols usando os pés, no mundo inteiro existem diversas variações estranhas aos nossos olhos. Então siga o restante do post e conheça os 7 códigos básicos de futebol que são jogados hoje.

Árvore da origem dos diversos "futebóis". Clique na imagem para ampliar (trabalho próprio do Cultura).

Futebol associação (o nosso), futebol rúgbi união (rugby union), futebol rúgbi liga (rugby league), futebol gaélico, futebol australiano, futebol americano e futebol canadense. São desses 7 códigos básicos dos quais descendem todas as formas de futebol jogadas atualmente (por exemplo, futebol de areia e futsal fazem parte da família de códigos do associação).

Mas afinal, o que esportes que hoje parecem tão distintos entre si tem em comum? Primeiro, sua origem. Conforme mostraremos abaixo, todos são filhos do que pode ser descrito como futebol colegial, fenômeno das escolas britânicas que ganhou enorme projeção no século XIX. Para mostrar isso, precisamos voltar um pouco às origens do jogo.

Ilustração do primeiro confronto internacional entre Escócia e Inglaterra: afirmação do futebol associação.

A palavra “football” não tem sua origem clara: ao contrário do que se pensa que representa o ato de usar o pé (foot) para golpear a bola (ball), os seus primeiros usos documentados, na Idade Média, fazem referências a jogos de plebeus disputados à pé (mesmo quando este proibia o chute), em contraste com os jogos elitistas jogados a cavalo (como o polo). Entretanto, um texto do século XIV do Rei Eduardo III, banindo “football, handball and hockey” de solo inglês, mostra que com o tempo a palavra passou a fazer distinção entre jogos que permitiam o uso dos pés em contraste com os que o baniam (handball).

Como curiosidade, a palavra “soccer”, cunhada quando o nosso futebol associação já estava regulamentado lá pelos idos de 1850/60, é exatamente uma abreviação de “association”.

Entalhe grego mostrando o Episkyro. Jogos com os pés desde a antiguidade clássica.

Mesmo havendo registros de jogos semelhantes anteriores e em outros locais (que possam ter influenciado o futebol), foi na Europa Medieval que surgiu os jogos que podem ser traçados como ancestrais diretos dos esportes. Naquela época, os jogos envolviam grandes multidões (às vezes uma cidade contra outra) cujo objetivo era que a bola atingisse um ponto específico da cidade adversária (como a porta de uma igreja). Eram verdadeiras badernas, com mortes freqüentes: daí as sucessivas tentativas de banimento.

Gravura do Calcio Fiorentino medieval, pelas ruas da cidade, e foto de quando o evento é revivido nos dias de hoje. Foi o primeiro futebol codificado.

Foi quando professores levaram a atividade para as escolas públicas inglesas, por volta de 1500, que começaria a ser formatado o football como esporte. O jogo ainda era violento e o objetivo era justamente que os alunos gastassem sua violência em campo para serem mais disciplinados fora deles. Cada escola, entretanto, desenvolvia um jogo próprio e, por volta de 1800, já era possível ver uma cisão bem distinta: as escolas que permitiam a condução com as mãos (como Rugby, Marlborough e Cheltenham) e as que usavam apenas os pés (Eton, Harrow, Westminster e Charterhouse).

É importante ressaltar que muitas dessas formas antigas de futebol colegial são preservadas nos seus locais de origem, como o Colégio Harrow, bem como algumas cidades revivem anualmente o futebol folclórico (caso do calccio Fiorentino, em Florença, ou de exibições de kemari no Japão).

Crianças do Colégio de Harrow jogam sua variação local de futebol até hoje.

Se fizéssemos nos esportes uma classificação científica como dos seres vivos, em que o futebol é uma classe do reino dos esportes coletivos, filo esportes coletivos de contato, o associação estaria em uma família solitária na ordem dos descendentes das escolas que usavam somente os pés. Todas as outras 6 famílias sofreriam mais influência das escolas de regras semelhantes à de Rugby.

Um exemplo resumido da família do futebol associação (autoria do Cultura FC). Clique na imagem para ampliar.

A codificação do jogo aconteceu quando confrontos entre escolas começaram a fazer necessário um código único. E foi tentado que realmente fosse uma regra apenas. Entretanto, em 1863, as escolas que jogavam ao estilo de Rugby foram votos vencidos na formação da Football Association (daí o nome futebol associação), quando surgiu a regulamentação do nosso futebol. Entretanto, como era de se esperar, elas não acataram as novas regras e regulamentaram, anos mais tarde, as regras do futebol rugby. E, a partir desta, surgiram os 6 códigos estranhos a nós, que você começa a conferir agora.

Códigos Rugby: Rugby Union e Rugby League

A haka: dança de guerra dos neo-zelandeses é famosa antes de suas partidas de rugby union.

– Origem

O rugby union surgiu do estabelecimento de regras definidas para as variedades de futebol próximas ao estilo da Escola de Rugby. O rugby league foi uma dissidência do union, feita por pessoas que queriam implantar novas regras ao jogo, sendo desde então muito mais experimental.

Jogador australiano de rúgbi liga.

– Onde se joga?

São bem disseminados internacionalmente, mas são mais populares na Oceania, França, Reino Unido e países da Comunidade Britânica.

Seleção italiana de rúgbi união em ação.

– Como se movimenta

Do rugby original, descenderam todos os outros “futebóis”, exceto o associação. São jogos muito físicos, em que é permitido agarrar, obstruir e derrubar o adversário.

Em ambos, movimenta-se a bola com pés e mãos, mas não pode se fazer passe para a frente com estas.

Jogadores de rugby league.

– Como se pontua

As principais formas são: primeiro, fazendo “tries” (levar a bola até além da linha de fundo do campo adversário); depois, marcando gols de campo, jogando a bola com os pés entre as traves e acima dos travessões que ficam nas extremidades dos campos. Existem outras formas de marcar pontos e os valores para cada tipo de marcação são diferentes entre o league e o union.

Drop goal no rugby union. Basicamente, o mesmo procedimento serve para o league.

– O que o torna diferente

O union é o mais tradicional. Entre mudanças na pontuação, tamanho do campo, quantidade de jogadores (15 no union, 13 no league), a mais marcante é na posse de bola: a do union é indefinida, até que o outro time a roube; no league, o time a perde se não marcar pontos em até 6 tentativas, tornando o jogo mais rápido e dinâmico.

Campo de league à esquerda e de union à direita: a distância entre as linhas de tries é a mesma (100m).

– Alguns descendentes

Do rugby union: rugby union de toque (versão sem contato severo), rugby de 7 (versão que será olímpica a partir de 2016).

Do rugby league: rugby league de toque (versão sem contato severo), rugby de 9.

Um exemplo resumido da família do futebol rúgby, união e liga (autoria do Cultura FC). Clique na imagem para ampliar.

Códigos Gride: Futebol Americano e Futebol Canadense

Bloqueio no futebol americano.

– Origem

O rugby union chegou às escolas dos Estados Unidos e Canadá, de onde evoluíram cada um por seu caminho. Nos Estados Unidos, o futebol americano se diferiu do rugby ao implantar, primeiro, a regra de “distâncias e downs” (quantidades limitadas de tentativas de percorrer certa distância, zerando ao ser atingido essa meta) e, depois, do passa para frente com as mãos logo em 1906.

O futebol canadense incorporou o sistema de “distâncias e downs” e acabou se separando do rugby também antes da virada do século. Mas até meados da década de 1920, não aceitava o passe para frente. Depois que o incorporou, passou a ser muito parecido com o futebol americano (dos considerados os 7 códigos básicos, estes são com certeza os que mais se assemelham).

Jogadores de futebol canadense.

– Onde se joga?

Sobretudo nos seus países de origem, mas o futebol americano tem forte projeção internacional devido ao poder de mídia dos Estados Unidos.

Linha de início de um down no futebol americano: jogadores bem mais próximos do que no canadense.

– Como se movimenta

Também são jogos em que é permitido agarrar, obstruir e derrubar o adversário. O passe para frente com as mãos é permitido, mas só efetuado por determinados jogadores e recebido por outros também determinados.

Posicionamento no futebol canadense.

– Como se pontua

Basicamente, como o rugby: levando a bola até além da linha de fundo do campo adversário (touchdown) e marcando gols de campo, jogando a bola com os pés entre as traves e acima dos travessões que ficam nas extremidades dos campos. Existem outras formas de marcar pontos, mas os valores para cada tipo de marcação são quase sempre iguais entre o americano e o canadense.

Field goal no futebol canadense. Basicamente, o mesmo procedimento serve para o americano, muda a posição da trave.

– O que o torna diferente

Do rugby, principalmente o sistema de “distâncias e downs”. Entre eles, como já vimos, são muito semelhantes, talvez um não sendo considerado como mera variação do outro apenas pelo desenvolvimento histórico diferente (o americano influenciou – e muito – o canadense, mas este descende diretamente do rugby colegial). Muda a quantidade de jogadores (11 no americano, 12 no canadense), tamanho do campo, posição das traves (no canadense fica na linha de touchdown, no americano fica na linha de fundo), de downs e outros detalhes.

Em cima o campo de futebol americano: menor, com as traves ao fundo da área de touchdown. As traves do canadense ficam sobre a linha de touchdown. Das linhas no campo vem o apelido "gride".

– Alguns descendentes

Do futebol americano: indoor, de arena, de rua, de toque (versão sem contato severo).

Do futebol canadense: de bandeira (versão sem contato severo).

Um exemplo resumido da família do futebol de códigos de gride (autoria do Cultura FC). Clique na imagem para ampliar.

Códigos Híbridos: Futebol Australiano e Futebol Gaélico

Disputa entre jogadores do futebol australiano.

– Origens

O futebol australiano foi o primeiro das atuais versões a ser codificado. Ninguém sabe sua origem correta, mas acredita que teve influência de rugby colegial, caid (jogo de futebol medieval irlandês) e um esporte aborígene chamado marn grook.

O futebol gaélico tem influência clara de rugby e do associação, mas é considerado descendente mesmo do caid.

Lance de perigo no futebol gaélico. Reparem no uso de goleiro.

– Onde se joga?

Ambos são hoje extremamente populares em seus países de origem, mas pouco disseminados internacionalmente.

Derrubar o jogador no futebol australiano é legal, Arnaldo (o gaélico pega mais leve, embora seja ainda bem mais ríspido que o associação).

– Como se movimenta

Também são jogos em que é permitido agarrar, obstruir e derrubar o adversário (no gaélico, o contato é mais leve). Em ambos, o uso das mãos é limitado a ter que quicar a bola ao carregá-la e dar passes a socando com apenas uma mão.

Jogador de futebol gaélico tenta bloquear chute do adversário.

– Como se pontua

Não há pontos como tries ou touchdowns. No gaélico, há um gol em formato de H defendido por um goleiro. Passar a bola (sempre com os pés) sob o travessão vale mais pontos do que passá-la sobre o mesmo.

Gol no futebol gaélico. Por baixo do travessão vale mais pontos do que por cima.

No australiano, são 4 postes: dois laterais e dois centrais. Passar a bola (sempre com os pés) entre os postes centrais vale mais pontos do que passá-la entre um poste central e um lateral.

Gol no futebol australiano. Entre as traves centrais vale mais pontos do que entre uma central e uma lateral.

– O que o torna diferente

A forma de pontos já o tornam únicos. O australiano permite contato como o rugby, o gaélico tem mais limitações de contato. O australiano é o único código jogado em um campo oval e o gaélico o único que usa goleiro, além do associação (são 18 jogadores no australiano; o gaélico joga com 15).

O campo gaélico, à esquerda, tem gol em formato de H. O australiano, à direita, é o único oval.

– Alguns descendentes

Do futebol australiano: metro-foot (adaptação para campos retangulares) e de toque (versão sem contato severo).

Ambos tem um descendente curioso: o futebol de regras internacional (uma versão mista para ser jogada quando um time de futebol gaélico enfrenta um de futebol australiano).

Um exemplo resumido da família do futebol de códigos mistos (autoria do Cultura FC). Clique na imagem para ampliar.

Afinal, o que os 7 códigos têm em comum?

É difícil enxergar, mas existem alguns pontos comuns a todos eles. No aspecto social, todos possuem versões femininas, mas são extremamente mais praticados pelos homens. Na parte técnica, são semelhantes primeiro em alguns aspectos bem genéricos, como tendo times com quantidade específica de jogadores (entre 11 e 18), espaço e tempo definidos e limitados de jogo, além do uso exclusivo do próprio corpo para golpear a bola.

Uma marca comum a todos os códigos é que sempre há alguma restrição do uso das mãos para passar a bola (a mais severa, claro, é no associação). Mas o que mais os aproxima é a forma de pontuação. Em todos, os pontos são marcados levando-se a bola ao extremo do campo do adversário, que o defende. E em todos marca-se pontos por, com os pés, fazer a bola passar entre traves colocadas nessas extremidades, embora não seja necessariamente a forma exclusiva de se pontuar.

Violentos? Futebol feminino também tem para todos os gostos. (Começando do topo à esquerda e seguindo em sentido horário: australiano, rúgbi liga, gaélico, canadense, rúgbi união e americano; associação ao centro).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: