O cinturão dos pesos pesados do futebol

Dia 7 de outubro, próxima sexta, o Japão entra em campo para defender o seu título mundial no futebol. Não, não estamos falando de futebol feminino, esse especial aqui do site já passou. É a equipe masculina principal mesmo, que detém atualmente o título do Campeonato Mundial Não-Oficial de Futebol. Para saber mais, clique abaixo e leia o resto do post.

O CAMPEONATO MUNDIAL NÃO-OFICIAL DE FUTEBOL

A ideia é simples: traçar um campeão mundial desde o primeiro jogo internacional de futebol da mesma forma como é feita no boxe. Ou seja, quem derrota o campeão, toma o título. E vale vitória na prorrogação ou pênaltis, mas se o jogo realmente terminar empatado, o campeão permanece com o “cinturão” – claro que só contam jogos entre equipes principais.

Troféu Alcock, ilustração do site do Campeonato Não-Oficial, porque segundo eles “todo campeonato tem um troféu”.

Como o primeiro jogo do futebol moderno acabou em empate de 0 a 0 entre Escócia e Inglaterra, a Inglaterra virou a primeira campeã ao vencer o segundo encontro entre os dois países, que aliás são os times com maior número de partidas e dias como campeões pela hegemonia deles nas primeiras décadas do futebol.

Mascote? Tem também no site, o Hughie. "Diferente dos mascotes oficiais que tem uma história, o nosso é um dinossauro e uma bola, porque gostamos dele". Simples assim.

Apesar do caráter extremamente não-oficial (visto que até no nome há a preocupação de deixar isso claro), o Campeonato Mundial Não-Oficial tem site onde você pode conferir todos os campeões e os jogos em que o título esteve em  disputa, mostrando até alguns “jogos clássicos”, como a vitória dos Estados Unidos sobre a Inglaterra na Copa de 1950 e uma vitória surpreendente das Antilhas Holandesas sobre o México em 1963 (as Antilhas perderiam o título já no jogo seguinte).

O cara que marcou o gol da vitória dos EUA sobre a Inglaterra de 1950 com certeza estaria no Hall da Fama do Campeonato.

E parece que o “cinturão do futebol” gosta de acompanhar a Copa do Mundo. Em 8 oportunidades, o Campeonato Não-Oficial também estava em disputa na final da Copa, inclusive em 1958, quando o Brasil tomou o título da Suécia, e em 2010, quando a Espanha derrotou a então “campeã” Holanda.

Alcock, o cara que sem querer começou o Campeonato ao organizar o primeiro jogo entre Escócia e Inglaterra da história.

O título já rodou todos os continentes, chegando às mãos do Japão há quase exatamente 1 ano (em 8 de outubro de 2010), quando derrotou a Argentina em um amistoso. De lá para cá foram 12 defesas de título, incluindo toda a Copa Asiática, e o próximo “desafiante” será o Vietnã em amistoso de preparação para as Eliminatórias da Copa de 2014. Será que os lutadores japoneses resistirão ou o site terá uma nova grande surpresa para contar? Aguarde.

Com 29 gols em 19 jogos pelo título, este é o Pelé do Campeonato Não-Oficial.

Curiosidades:

– Todos os campeões mundiais já defenderam o título ao menos uma vez, bem como todos os países britânicos, pais do esporte, e também todos os países da Conmebol, inclusive a Venezuela;

– A Escócia reina de longe: 103 jogos como campeões, 86 vitórias e incríveis 13.003 dias; a Inglaterra vem em segundo com mais de 7.000 dias e a Holanda é a terceira e primeira não britânica (fato considerável, visto que o domínio de Escócia e Inglaterra é absoluto nos primeiros 50 anos);

– O Brasil está em 6º, atrás de Argentina e Rússia (junto com o histórico da União Soviética); temos 37 partidas como campeões, 29 vitórias e 1.251 dias;

– Outros títulos não-oficiais seguem moldes parecidos:

– A Taça Nasazzi considera o Uruguai campeão da Copa de 1930 como primeiro campeão (Nasazzi era o capitão do time), e não considera prorrogações e pênaltis (atual campeã é a Holanda);

– O Campeonato Virtual considera a Inglaterra medalha de ouro na Olimpíada de 1908 como primeira campeã, não considera prorrogações e pênaltis e só considera jogos de campeonatos oficiais (atual campeã é a Colômbia);

– Pound to Pound é uma mistura de tudo, sendo o primeiro campeão o Uruguai de 1930 (como o Nasazzi), considerando só jogos oficiais (como o Virtual) e também considerando pênaltis e prorrogações (como o Não-Oficial); para completar a mistura, não importa quem seja o campeão, ele deve abandonar o título para o campeão da Copa (atual campeã é a Espanha).

Conheça mais sobre o Campeonato Mundial Não-Oficial de Futebol:

Site oficial

Entrada na Wikipédia em inglês

Uma resposta to “O cinturão dos pesos pesados do futebol”

  1. Douglas Says:

    E o negócio é organizado mesmo, diria até que bem mais que a FIFA!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: