O prêmio do peladeiro

Milhões na frente da TV e milhões nas contas do banco. O esporte futebol tem uma face que é vitrine, profissional, milionária, que move paixões e multidões. Mas o esporte futebol também tem uma outra face que, embora mais discreta, é tão importante quanto a outra. Esse é o futebol amador, os praticantes de fim de semana, os famosos peladeiros.

Tal qual um lado do cérebro que tem especialidades maiores para razão e o outro para a emoção, completando a nossa identidade. O futebol precisa tanto da emoção dos furingos de garotos descalços no paralelepípedo, como da racionalidade às vezes cruel dos dirigentes e jogadores profissionais.

Quem nunca ouviu no último lance de uma pelada empatada a famosa frase “quem fizer agora é campeão do mundo?” Pois naquele momento, ela é a mais pura realidade: verdadeiras finais de Copa são travadas em cinco, sete, dez minutos… ou dois gols, o que acontecer primeiro. Os jogadores vão na bola como se um título da Libertadores dependesse daquela dividida. O campeão brasileiro pode sair daquele último ataque armado (por que você não tocou a bola para o cara que estava melhor posicionado?) e verdadeiras táticas de retranca podem ser improvisadas para segurar um título improvável.

Roubadas, divididas, reclamações, discussões, comemorações, contusões… por que tudo isso? Por que correr tanto o risco de chegar em casa estressado ou todo arrebentado? Ora, tudo por um prêmio que todo peladeiro quer: repetir tudo de novo por mais alguns minutos. Afinal,  quem ganha, continua jogando, essa é a regra universal das peladas (claro que se você é peladeiro, com certeza já sabia do que eu estava falando).

E se você acha que fazemos isso porque gostamos de sofrer, vê-se que você nunca esteve do lado de dentro de uma quadra. Aumentar seu tempo dentro de campo por mais alguns minutos é um prazer indescritível, porque antes de tudo, o peladeiro é um apaixonado. E é essa paixão que move o esporte futebol.

Milhões na frente da TV e milhões nas contas do banco. O esporte futebol tem uma face que é vitrine, profissional, milionária, que move paixões e multidões. Mas o esporte futebol também tem uma outra face que, embora mais discreta, é tão importante quanto a outra. Esse é o futebol amador, os praticantes de fim de semana, os famosos peladeiros.

Tal qual um lado do cérebro que tem especialidades maiores para razão e o outro para a emoção, completando a nossa identidade. O futebol precisa tanto da emoção dos furingos de garotos descalços no paralelepípedo, como da racionalidade às vezes cruel dos dirigentes e jogadores profissionais.

Quem nunca ouviu no último lance de uma pelada empatada a famosa frase “quem fizer agora é campeão do mundo?” Pois naquele momento, ela é a mais pura realidade: verdadeiras finais de Copa são travadas em cinco, sete, dez minutos… ou dois gols, o que acontecer primeiro. Os jogadores vão na bola como se um título da Libertadores dependesse daquela dividida. O campeão brasileiro pode sair daquele último ataque armado (por que você não tocou a bola para o cara que estava melhor posicionado?) e verdadeiras táticas de retranca podem ser improvisadas para segurar um título improvável.

Roubadas, divididas, reclamações, discussões, comemorações, contusões… por que tudo isso? Por que correr tanto o risco de chegar em casa estressado ou todo arrebentado? Ora, tudo por um prêmio que todo peladeiro quer: repetir tudo de novo por mais alguns minutos. Afinal, quem ganha, continua jogando, essa é a regra universal das peladas (claro que se você é peladeiro, com certeza já sabia do que eu estava falando).

E se você acha que fazemos isso porque gostamos de sofrer, vê-se que você nunca esteve do lado de dentro de uma quadra. Aumentar seu tempo dentro de campo por mais alguns minutos é um prazer indescritível, porque antes de tudo, o peladeiro é um apaixonado. E é essa paixão que move o esporte futebol.

Uma resposta to “O prêmio do peladeiro”

  1. Vitor Vogas Says:

    Show de bola. O blog está ficando cada vez mais poético…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: