Filosofias da Bola n° 16 – Lev Yashin

“Meu segredo é um charuto para relaxar e uma dose de vodka para tonificar os músculos antes de cada jogo.”

(sobre sua preparação, mostrando a diferença com as atuais filosofias do esporte)

“Qual goleiro não fica atormentado após sofrer um gol? Ele deve ficar mesmo atormentado. Se ficar calmo, é porque chegou o fim. Não importa o que fez no passado, não tem futuro.”

(sobre sua ingrata posição)

“A alegria de ver Yuri Gagarin voando no espaço só é superada pela alegria de defender um pênalti.”

(sobre os gratos momentos de sua ingrata profissão)

“Lá estava eu, pulando atrás de uma bola, sob um frio imenso, me jogando naquele gramado encharcado de água, lama e neve. Foi quando parei para respirar um pouco e pensei ‘o que diabos estou ainda fazendo aqui, me matando desse jeito, aos 40 anos, atrás de uma bola?’”

(sobre o momento da aposentadoria)

Lev Yashin, o aranha-negra, era soviético e só vestiu duas camisas na carreira: do Dynamo Moscou e da seleção, onde em 78 jogos levou 70 gols (média ainda mais incrível em uma época farta de placares elásticos). Se vestia de preto para não se destacar e enganar os atacantes. Consta que defendeu mais de 100 pênaltis na carreira.

Anúncios

Uma resposta to “Filosofias da Bola n° 16 – Lev Yashin”

  1. Douglas Anholeti Says:

    Único na posição a ganhar a Bola de Ouro, prêmio da France Football. Precisa dizer mais nada…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: