Chega de 0 a 0. O drama dos pênaltis.

O auge da dramaticidade. Tão criticada quando nosso time disputa (e, principalmente, quando perde) uma e tão amada quando assistimos de camarote os times dos outros a jogando. Siga o resto do post, e descubra que ela é muito mais do que isso.

Como é feito?

Em raros campeonatos a forma de disputa dos pênaltis muda. Normalmente são os tradicionais 5 alternados para cada equipe, seguido por 1 contra 1. Mas se pesquisar por aí tem 3 cobranças ou até mesmo campeonatos menores que vão direto para o 1 contra 1 (exemplo? A Copa Mayors da Guiana de 2001 – fomos longe para buscá-lo).

Uso

Normalmente, para desempatar jogos eliminatórios simples ou jogos de ida-e-volta quando ao final do tempo normal todos os demais critérios estão empatados. Pode ser usado sem a prorrogação ou após a mesma. Há outro uso, que veremos no item “aberrações”.

Copa de 2010: japoneses lamentam pênalti perdido contra o Paraguai; eliminação à vista.

Histórico

Foi criado na década de 1960 para substituir uma forma de desempate que veremos à diante, o sorteio, que existia em competições que não tinham data para um jogo extra. Credencia-se a sua criação ao ex-árbitro alemão Karl Wald, pois este propôs a idéia para a Federação da Bavária em 1970, que a aceitou e a partir daí ela foi sendo aprovada em todas as instâncias (Federação Alemã, Uefa e Fifa). Mas o primeiro desempate por pênaltis aconteceu em 1962 no Troféu Ramón de Carranza, entre Barcelona e Real Zaragoza. Desde então, nunca mais foi abandonada.

Exemplos

Taffarel defende o pênalti de Massaro. A defesa mais importante da história do Brasil.

Brasil 03x20 Itália – Copa do Mundo de 1994 (Final)

AET (0 x 0; 0 x 0; 0 x 0; 0 x 0 – 3 x 2)

Justiça? A análise do Cultura.

Olha, esportivamente a disputa de pênaltis é justa, pois ao contrário de outros sistemas, como o gol fora de casa e o sorteio, uma equipe realmente marca mais gols que o adversário (ainda que estes não sejam considerados para o placar do jogo). E, ao contrário das críticas, o pênalti não é mera loteria, como mostrou Loco Abreu na Copa. Na verdade, é um teste de habilidade e psicologia muito grande. Outro fator favorável ao uso de pênaltis é que não adia a decisão de uma vaga. Com o jogo extra, o torcedor poderia ir ao estádio achando que veria a final de um campeonato, mas esta passar para outro dia com um empate.

 

Loco Abreu converte o pênalti mais famoso de 2010.

 

 

Críticas

Como dissemos antes, muitos apontam o pênalti como loteria. Não concordamos com esse argumento, mas, de fato, os pênaltis diminuem as diferenças técnicas entre os times adversários (uma equipe de série A do Brasileirão pode ser pior na disputa que um de Série D do Paulista). Outro fator de crítica é a excessiva responsabilidade do goleiro na decisão, em detrimento do conjunto da equipe.

Aberrações

Os pênaltis já foram usados em alguns campeonatos (como o Argentino de 1988) ao final de cada partida empatada para a obtenção de um ponto extra.

Outra aberração, mas não do sistema de disputa, foi a final do Paulista de 1973 quando o juiz errou a contagem e encerrou a disputa antes da hora, declarando o Santos campeão. A Portuguesa, então em clara desvantagem, ainda tinha chances matemáticas de empatar (se convertesse todas suas cobranças e o Santos errasse todas). O técnico da lusa, Oto Glória, percebeu o erro e levou seus jogadores para o ônibus. Quando o árbitro percebeu o erro era tarde, e o título foi dividido.

Em 2006, a Itália se curou da maldição de 1994. O último pênalti foi convertido por Fabio Grosso.

Curiosidades

– Muitas no link ao lado: RSSSF.

Partidas que terminaram 1 a 0, 21 a 20, empatadas (por falta de luz), decididas depois de uma semana e muito mais (infelizmente, a página é em inglês.

Vídeo da história de Gaúcho, o centroavante palmeirense que defendeu 2 pênaltis em uma disputa (e ainda converteu o dele).

– Joseph Blatter, manda-chuva da Fifa, recentemente mostrou-se um tanto esquizofrênico quanto aos pênaltis. Em uma entrevista antes da Copa de 2010, declarou que não queria nenhuma Copa sendo decidida nos pênaltis mais. Após a mesma, disse que cogitava adotar os pênaltis ao final de todos os empates valendo um ponto extra, para aumentar a emoção da primeira fase.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: