Campeonatos Estaduais: Norte

Para nós, aqui do Centro-Sul, às vezes o norte parece tão longe. Mas fiquem sabendo que lá tem muito futebol, história e, principalmente, paixão por seus times. Vamos então, sem mais demora, à última fronteira do Brasil.

Início: 1908

Fundação da Federação: 1969

Número de divisões em 2009: 2

Máximo de divisões já existentes: 2

Maiores Campeões:

Maiores Clássicos: Paysandu x Remo; Tuna Luso x Remo; Paysandu x Tuna Luso

História: O futebol mais bem-sucedido do Norte, com algum destaque nacional. Conta com o único clube da região a disputar uma Libertadores, o Paysandu. Junto com o Remo, os dois dominam o cenário local, com algumas aparições da Tuna Luso. A polarização é tão grande que mesmo sendo um dos estaduais mais antigos, o Paraense é o que conta com o menor número de campeões diferentes: depois dos dois primeiros títulos terem ficado com o União Esportiva, só deu Paysandu, Remo e Tuna Luso. Nenhum time de fora de Belém jamais chegou ao título. O futebol do Pará, como um todo, vive hoje uma grande crise, com ambos os grandes muito endividados.

Início: 1914

Fundação da Federação: 1967

Número de divisões em 2009: 2

Máximo de divisões já existentes: 2

Maiores Campeões:

Maiores Clássicos: Nacional x Rio Negro; Nacional x São Raimundo; Rio Negro x São Raimundo

História: O futebol mais prestigiado do Norte, após o paraense. Pela dificuldade de locomoção interna dentro do estado, times do interior são raros, e só recentemente o Grêmio Coariense inaugurou a galeria de campeões de fora de Manaus*. O domínio fica por conta de Nacional, Rio Negro (historicamente) e São Raimundo (recentemente).

*Os títulos do Fast, hoje em Itacoatiara, foram conquistados quando o time ainda estava sediado em Manaus.

Início: 1921

Fundação da Federação: 1947

Número de divisões em 2009: 1

Máximo de divisões já existentes: 2

Maiores Campeões:

Maiores Clássicos: Independência x Rio Branco AC; Juventus AC x Rio Branco AC; Independência x Juventus AC

História: O futebol do Acre, dentre os estados periféricos do Norte, é o de maior sucesso, concentrado principalmente no clube Rio Branco, que quase teve acesso à série B em 2008. Este domina o futebol estadual, seguido por Independência e Juventus. Apenas 1 título saiu da capital. Todavia, nacionalmente o futebol acreano é desprestigiado.

Início: 1945

Fundação da Federação: 1944

Número de divisões em 2009: 2

Máximo de divisões já existentes: 2

Maiores Campeões:

Maiores Clássicos: Ferroviário x Moto Clube RO; Ji-Paraná x Ulbra

História: O futebol de Rondônia é um dos que menos consegue formar uma tradição. Por exemplo: é o único estado em que seu maior campeão, o Ferroviário, está licenciado (o maior campeão em atividade é o Moto Clube, que estava na segunda divisão até 2009); nos últimos 10 campeonatos, houve 6 campeões diferentes. Nesse cenário, o campeão de um ano é candidato a rebaixamento no ano seguinte.

Início: 1993

Fundação da Federação: 1990

Número de divisões em 2009: 2

Máximo de divisões já existentes: 2

Maiores Campeões:

Maiores Clássicos: Palmas x Tocantins; Gurupi x Tocantinópolis; Gurupi x Palmas

História: O estadual mais novo do Brasil. É até difícil falar em clássicos em um campeonato com menos de 20 anos. A princípio houve rodízio dos títulos pelos times do interior, hoje já se pode destacar o Palmas como expoente do futebol local. Em 2009 teve segunda divisão pela primeira vez.

Início: 1944

Fundação da Federação: 1945

Número de divisões em 2009: 1

Máximo de divisões já existentes: 2

Maiores Campeões:

Maiores Clássicos: Amapá x Macapá; Macapá x Ypiranga; Amapá x Ypiranga

História: Sem prestígio no cenário nacional, o estadual do Amapá teve domínio de Macapá e Amapá até o início da década de 90 e depois surgiu o Ypiranga. Ocasionalmente, alguns times de fora de Macapá surgem, principalmente da cidade de Santana.

Início: 1974

Fundação da Federação: 1918

Número de divisões em 2009: 1

Máximo de divisões já existentes: 1

Maiores Campeões:

Maiores Clássicos: Atlético Roraima x Baré

História: O futebol de Roraima é visto por muitos como o mais fraco do país, talvez em conseqüência do estado ser um dos mais remotos. Nunca houve um campeão estadual de fora de Boa Vista – na verdade só há um clube de fora da capital filiado à FRF, o Progresso –, e o domínio fica por conta de Atlético Roraima e Baré.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: