A origem das rivalidades

Brasil e Argentina. Pronto, depois de ler esses dois nomes juntos, com certeza veio na sua cabeça um conceito: RIVALIDADE. Mas de onde exatamente vem essa rivalidade? Afinal, por que países tão amigos, com relações diplomáticas tão boas, não podem torcer por seus respectivos vizinhos em competições pacíficas como o esporte? Quem respondeu que é por causa da publicidade está… completamente enganado. Bom, talvez porque nem o esporte seja tão pacífico na nossa cabeça e nem os vizinhos sejam assim tão bons amigos. Siga o resto do post e conheça um pouco mais dessa história.

Julho de 2010. Tendo Gana como único representante do continente, toda a África torce por ela contra o Uruguai – e se revolta com ela com a mão de Luisito Suarez, vaiado até o final do campeonato. Esse cenário não é muito provável se colocarmos a América do Sul ou a Europa em destaque. Mas se nas suas aulas de história você já viu muito sobre as rivalidades européias em inúmeras guerras, vamos reforçar aqui aquela nota de rodapé que passou despercebida no seu livro e lembrar por que os sul-americanos, que hoje parecem tão gente boa entre si, se odeiam em campo.

Quartas-de-Final da Copa de 2010. Toda a África apoiou Gana, nem toda a América do Sul apoiou o Uruguai.

São rivalidades que vão além de saber quem é o melhor time da cidade. Ou de saber qual é a cidade mais forte: o motor financeiro (São Paulo) ou o motor cultural do Brasil (Rio de Janeiro). Conheça um pouco dos conflitos políticos que aconteceram aqui no nosso sub-continente e que se refletem em cada jogo. Afinal, qualquer antropólogo sabe: o esporte tem em si várias representações sociais, entre eles a guerra.

Paraguai x Argentina/Brasil/Uruguai

O que?

Guerra do Paraguai (1864-70)

Resultado:

Miséria no Paraguai. O Brasil pode até ter levado a fama, mas a Guerra do Paraguai também é conhecida como Guerra da… (pausa de professor mala para a turma responder em uníssono) Tríplice Aliança. Em menor número, é verdade, mas os JÁ aliados de Dom Pedro II, Uruguai e Argentina, também derrotaram as forças paraguaias e contribuíram para a miséria daquele país (o tamanho da contribuição é objeto de discórdia). O que ninguém discorda é que paraguaios sentem um gosto especial ao desbancar qualquer um desses três.

Luís Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, comandava a equipe brasileira como ninguém nos campos... de guerra.

Colômbia x Venezuela/Equador

O que?

Dissolução da Grã-Colômbia (1830) e políticas externas atuais

Resultado:

Rancor colombiano contra seus ex-aliados. A Grã-Colômbia era uma república que reunia o que hoje é a Colômbia, a Venezuela, o Equador e o Panamá (que era uma província colombiana) e era a realização do ideal de Simon Bolívar de um país unido e forte na América Espanhola. Mas a centralização do governo em Bogotá, contra a proposta federalista de venezuelanos e equatorianos, levou à separação e ao fim do sonho do Libertador (que ainda redigiu uma constituição incorporando Peru e Bolívia à Grã-Colômbia sem consultá-los, mas isso é para o próximo item). Equador e Venezuela, apesar de também terem se separado mutuamente, tem boas relações, assim como hoje as respectivas políticas de Rafael Correa e Hugo Chaves estão alinhadas e vão de encontro à política colombiana, que os acusa de apoiar as Farc.

Simón Bolívar, craque venezuelano da libertação, se ressentiu por não ter o apoio de seus próprios patrícios depois.

Peru x Venezuela/Equador/Colômbia

O que?

Guerra Grã-Colômbia-Peruana (1828-29)

Resultado:

Manutenção da independência peruana, favorecimento para a dissolução da Grã-Colômbia e diversos conflitos limítrofes no século XX entre Colômbia e Peru (como a guerra de 1931-32) e entre Peru e Equador (como conflitos armados em 1995). A Venezuela, por não fazer fronteira com o Peru, participou pouco da movimentação. As questões de fronteiras foram resolvidas em Brasília a menos de 20 anos, e a rivalidade entre Peru, Equador e Colômbia está bem fresca na memória.

António José de Sucre, alcunha Gran Marical de Ayacucho, o homem de confiança do comandante Bolívar na esquadra da Grã-Colômbia.

Peru/Bolívia x Argentina

O que?

Guerra da Confederação Peru-Bolívia (1836-39)

Resultado:

Separação da breve união entre os dois países. O então governo argentino de Rosas tinha pretensão de estender seu território para o que um dia foi o Vice-Reinado do Prata, ou seja, queria anexar novamente Paraguai, Bolívia e Uruguai. A Confederação Peru-Bolívia ia de encontro a isso. Os argentinos tiveram alguns aliados: facções peruanas contrárias à união, por exemplo. Entre Peru e Argentina as coisas parecem estar mais amistosas no último século; o mesmo não pode se dizer do outro aliado argentino: o Chile.

Andrés de Santa Cruz, craque boliviano que regia o meio campo da Confederação Peru-Bolívia, não agüentou a supremacia dos argentinos nos campos de batalha.

Peru/Bolívia x Chile

O que?

Guerra do Pacífico (1879-83)

Resultado:

Perda territorial do Peru e da Bolívia, inclusive todo o litoral desta. A região do Atacama é deserta, mas cheia de minerais, e disputa pelo controle dos recursos da região levaram o Chile a reclamar o território. Peru e Bolívia uniram forças, mas não conseguiram derrotar o exército chileno.

Anibal Pinto Garmendia capitaneava o Chile que aplicou a derrota mais humilhante à Bolívia e ao Peru.

Chile x Argentina

O que?

Disputa territorial

Resultado:

Nenhum. Agradeçam aos Andes pelos dois países não terem ido às armas até hoje, mas também nunca resolveram completamente onde é a fronteira de cada um e nem deixam de ter menos rixas por isso.

O senador Bernardo de Irigoyen fez o meio-campo da Argentina no tratado de fronteira de 1881, mas a disputa ainda não teve a sua final.

Bolívia x Paraguai

O que?

Guerra do Chaco (1932-35)

Resultado:

Mais miséria, mais morte e mais rancor e… a Bolívia perdeu mais território. Pelo menos ela acha assim, para o Paraguai ele só garantiu o que já era dele. Mas a possibilidade de ter petróleo na metade norte do Paraguai atual fez as duas nações mais pobres da região se digladiarem.

Eusebio Ayala, líder da equipe paraguaia que ganhou a verdadeira Batalha dos Chacos.

Bolívia x Brasil

O que?

Guerra do Acre (1899-1903)

Resultado:

E a Bolívia… perdeu mais território. Além de levar um calote do Brasil. O Acre era de direito da Bolívia, mas não havia quase ninguém por lá. Até chegarem seringueiros brasileiros que, óbvio, não tinham como saber que haviam cruzado a fronteira. O Brasil até tentou restituir o território ao governo boliviano, que atacou os seringueiros. E a pressão do povo fez o presidente Rodrigues Alves reconsiderar e retomar a região. Depois isso foi confirmado pelos acordos do Barão de Rio Branco, cujas indenizações à Bolívia nunca foram pagas.

Barão do Rio Branco, cérebro no time brasileiro que resolveu a Questão do Acre.

FINALMENTE:

BRASIL X ARGENTINA X URUGUAI

Vários “o ques”

Agora a coisa fica interessante, que de amigos esses três não tiveram nada no século XIX. Por isso, é impossível separar a origem da rivalidade mutua deles.

- Anexação da Cisplatina por Dom João VI em retaliação ao apoio espanhol a Napoleão (1817);

Dom João VI, comandante de Brasil e Portugal no século XIX.

- Início do movimento pela independência no Uruguai com apoio argentino, que deu um golpe no Uruguai e o declarou parte do seu território (1825);

- Em resposta, o Brasil declara Guerra à Argentina e bloqueia o Porto de Buenos Aires (1825);

- Declarada a Guerra Cisplatina (1825-28), com o qual o Uruguai sai vitorioso principalmente diplomaticamente, pois argentinos e brasileiros, cansados com os custos altos e desenrolar muito lento da guerra, se viram obrigados a reconhecer sua independência para acabar com o conflito;

José Gervasio Artigas, herói uruguaio na maior batalha contra o Brasil - maior até que 1950.

- Essa foi uma das causas de D. Pedro I renunciar ao trono brasileiro (1831);

D. Pedro I, craque da independência, não agüentou a pressão da derrota para o Uruguai e deixou o cargo à disposição para assumir novo comando em Portugal.

- Durante a Regência, o Império do Brasil evita diplomaticamente novos conflitos enquanto se reestrutura;

- Na Argentina, Juan Manuel de Rosas sobe ao poder (governos de 1829-32 e 1835-52), centralizando o país em torno de Buenos Aires e alimentando o sonho de reconquistar Bolívia, Paraguai e Uruguai, o que não agrada interesses de uruguaios e brasileiros;

O comandante argentino Rosas: sonhos grandes, grande queda ante brasileiros e uruguaios.

- No Uruguai, colorados (liberais) e blancos (conservadores) brigam pelo poder. De 1843 a 52, Manuel Oribe (blanco) se denomina presidente e se alinha à política de Rosas.

Junto com Rosas, o comandante blanco Oribe do Uruguai cai para colorados e brasileiros. Um dos motivos do Uruguai usar por vezes camisas vermelhas.

- Reestruturado, o Brasil se alia aos uruguaios colorados (facção liberal) e tira Rosas e Oribe do poder na Argentina e no Uruguai colocando seus aliados federalistas de uma forma nada gentil e democrática: é a Guerra do Prata (1851-52);

- Em 1860, os blancos voltam ao poder no Uruguai e rompem ligações com a Argentina;

- Em 1864, o Brasil invade o Uruguai e coloca os colorados de volta ao poder (sai Atanasio Aguirre, entra Venancio Flores): é a Guerra do Uruguai;

No Uruguai: sai Atanasio Aguirre (blanco), entra Venancio Flores (colorado).

- Para finalizar, a Argentina foi a principal economia sul-americana no começo do século XX, e tem mágoa por ter perdido essa posição para o Brasil durante o século – dessa vez, sem guerras, pelo menos não fora de campo.

Dom Pedro II, grande capitão brasileiro das Questões Platinas.

Resultado:

RIVALIDADE.

P.S.: Aí, o amigo mais antenado vai falar: mas e o exemplo de Gana?, a África é cheia de guerras até hoje. Verdade. Mas: 1) Gana está longe da África do Sul e nunca brigaram entre si (egípcios não torceriam para argelinos, pode apostar); 2) como a África não tem uma aparência tão forte no futebol, é mais comum eles se unirem contra um inimigo comum: o resto do mundo que os explora. Se tanto a África do Sul quanto Gana fossem campeões mundiais, aí a coisa mudaria.

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: